Duas notas oficiais sobre o Senhores da Guerra

Não tenho muito a comentar, deixo para as duas notas oficiais. Primeiro, do autor, Rodolfo Maximiliano.

Esta é uma carta destinada a todos os compradores do Senhores da Guerra, e demais envolvidos.

Eu, como escritor, e vocês, como consumidores fomos/estamos sendo lesados pela Ícaro Editora. Esta carta visa mostrar a situação que ocorre neste momento, e oficialmente desvincular a minha imagem da de tal editora.

O aparente desaparecimento do editor, que não se sabe exatamente o motivo (e evitarei especulações, para não acabar julgando) prejudica vocês, compradores, financeiramente; No meu caso, além de ter tido o prejuízo financeiro, a minha própria imagem corre o risco de ser prejudicada, por associação com a falha da editora. Também, este meu primeiro livro é afetado, meu primeiro livro de RPG, já que um problema desta magnitude poderá severamente interferir na avaliação, e na apreciação, que cada leitor fará sobre o conteúdo dele.

Já estou esperando meses pela entrega dos livros, e tentando a tempos entrar em contato com o editor, para recuperar direitos autorais, poder cancelar meu contrato com a editora, ou coisa do tipo. Em uma breve passagem dele pelo facebook tentei negociar o retorno do dinheiro dos compradores, uma lista com os contatos de cada um, para que eu mesmo pudesse providenciar a devolução ou eventual impressão sobre o selo de outra editora. Não obtive sucesso também (e o perfil da pessoa foi até excluído após esse episódio, não sei se permanente ou temporariamente).

Não sei quais medidas cada um está disposta a tomar. Mas vocês, como consumidores, podem entrar em contato com o Procon, como alguns amigos já estão fazendo. Eu como autor, ainda não sei exatamente a quem recorrer. Queria ter resolvido isso diretamente com a editora, sem necessitar de nenhum órgão intermediador.

Bom, só me resta lamentar, frustrado, que um de meus sonhos deu errado. Que devo me ausentar e pedir profundas desculpas a todos.

Só que não…
Eu não farei isso.

RPG é meu hobby favorito, e eu decido lutar.

Eu vou entregar os livros a vocês, que acreditaram no meu trabalho, que tiveram a curiosidade sobre o tema, ou simplesmente deram uma chance ao meu livro. Obviamente, não posso fazê-lo para o livro físico. Mas farei para o livro em formato digital, e entregarei uma cópia, melhor do que a que foi entregue pela “editora” que nos deixou nesta situação lamentável.

Esse é meu compromisso com vocês

  • Vou melhorar o livro e expandi-lo
  • Vou diagramar e criar uma identidade visual melhor do que a oferecida (mesmo tendo de aprender estes passos do zero)
  • Vou escrever outro título, para os compradores do livro impresso. Discutirei junto a vocês qual livro será.

Vocês não sairão perdendo… pelo menos não por minha causa.
O que eu preciso de vocês, leitores: preciso que me mandem um email com seu contato.

Se pagaram o livro por pag-seguro, paypal, ou qualquer outro meio e tem como comprovar, enviem como anexo. Apesar de não saber quem foram os compradores (exceto os amigos mais próximos) eu tenho uma estimativa passada pela editora antes do sumiço.

Então os aguardo, e em breve esta história será uma de superação de um autor ao invés de uma frustração de escritor e leitores. Conto com o apoio de vocês.

E a nota oficial da editora:

É terrível quando sonhos se transformam em pesadelos.

Esse comunicado deveria ter sido feito há muito tempo. Infelizmente, não foi possível fazê-lo antes.

Quando a Ícaro foi iniciada, a ideia era trazer para o mercado de RPG brasileiro bons produtos para um RPG excelente, apostando no formato digital para a criação e distribuição desses produtos. Tal como o mito, nos imaginamos capazes de atingir padrões elevados — e, tal como o mito, nossas asas também eram de cera.

Nosso erro foi termos supervalorizado nossas condições de levar à frente a impressão de Os Senhores da Guerra, de Rodolfo Maximiano. Mesmo com um planejamento acertado e tendo como fazê-lo financeiramente falando, uma junção de fatos, alguns de ordem administrativa, outros de ordem pessoal, começaram a dificultar esse projeto. Distrato do desenhista do mapa, gráfica apresentando mil e uma exigências em cima da hora, dificuldades de entendimento com agentes do governo foram alguns dos de primeira ordem. Os de ordem pessoal adiantaram o processo de derretimento das asas, que ainda estão derretendo.

Ninguém será prejudicado. Todos os valores pagos, seja para o livro físico, seja para o PDF, serão devolvidos a partir de 1 de janeiro de 2013. Serão abertos pedidos de disputa no PagSeguro para que isso seja realizado e garantir a devolução do dinheiro pago.

Ao Rodolfo Maximiano, por ter-nos confiado seu sonho, meus sinceros pedidos de desculpas. Nunca foi minha intenção prejudicá-lo.

Ao André Mousinho, por ter-nos abrilhantado com seu traço, minhas desculpas.

Ao Antonio Sá Neto, Fabiano Neme e Daniel Ramos, por tudo o que vocês fizeram para que a Ícaro viesse a existir, minhas desculpas.

Aos blogueiros e membros da lista do Old Dragon, por todo o apoio e opiniões que nos deram, minhas desculpas.

Aos compradores de Os Senhores da Guerra, por terem depositado em nós a confiança de uma nova editora, minhas desculpas.

João A. B. O. Santana
Editor
Ícaro Editora

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s