RPGNews Top10: Os melhores artigos publicados em revistas de RPG nacionais

O primeiro post acerca dos 10 anos da RPGNews, também esse será o primeiro de vários Top 10. para começar, após ver vários artigos de revista consegui separar os que eu achei os dez melhores. Como é de se esperar, a Dragão Brasil ficou com a maioria das posições. Mas há muito material de outras editoras. Talvez vocês achem um padrão nas minhas escolhas, mas deixo isso com vocês, que, aliás, que artigos de revista gostam mais?

10º Mortos-Vivos (DB#26)

Autor: Vladislav Tipish (Rogério Saladino)
São regras para jogar com mortos-vivos baseadas na caixa Grim Harvest e são para AD&D. Para escolher qual morto-vivo você será, depende em que nível você morreu e se cobre o total da Habilidade que você tem. No caso, para ser um Zumbi tem que ter nível 2 e Constituição 12, o que garante dois pontos corpóreos para gastar. E aí pode escolher como por exemplo Causar Doença (1) e Resistência (1). Regras bem interessantes e uma nova opção para os jogadores.

9º World of Light (SA#07)

Autor: Lalo
O “Mundo da Luz” é um cenário tanto para Storyteller quanto para GURPS. Trata-se de um cenário em que a sociedade praticamente não evoluiu desde a Idade Média e isso se deve principalmente às religiões. E isso criou um mundo supersticioso, no qual os personagens do WoD (Vampiros, Lobisomens) não conseguem se sentir bem e que podem se sentir prejudicados somente por terem se tornado isso. Para GURPS, é facilmente adaptável para os livros da terceira edição GURPS Alternate Worlds e da quarta o Infinite Worlds.

8º Razorback (D20S#06)

Autor: Marcelo del Debbio
Uma aventura diferente, passada no cenário de Hi-Brazil que foi publicado pela editora Daemon no sistema da casa, no qual as cartas definirão o destino da aventura. Muitas possibilidades diferentes e hipóteses que o Mestre tem que distinguir. O melhor é jogar a aventura em dois dias para que seja completa e que o Mestre tenha tempo de fazer a segunda parte com base no que está na revista. Perdeu pontos por não ter ganho uma versão Daemon, que é o sistema original do Hi-Brazil.

7º RPG no Japão (DS#19)

Autor: Paladino
O básico sobre o RPG japonês e como ele difere do Brasil, assim como os títulos de lá, assim como outros RPGs que saíram por lá. Esseartigo foi escrito durante uma viagem do Cassaro ao Japão e também serve para nos deixar itneressados sobre o RPG em outros países.

6º Holy Avenger (DB#44, #45 e #46)

Autor: Paladino e Rogério “Katabrok” Saladino
Talvez a maior aventura publicada em revista no Brasil, ocupando mais de 30 páginas. E ela rendeu um mundo (Tormenta), uma HQ de 40 e mais algumas edições, prêmio no Japão. Além disso, a aventura estava disponível em dois sistemas: AD&D e GURPS, sendo posteriormente adaptada para 3D&T e D&D 3.0 no primeiro volume da compilação Só Aventuras publicada no estilo 3D&T, com capa azul.

5º Aventuras Árabes para AD&D (DB#74)

Autor: Marco Poli de Araújo
Um bom trabalho de pesquisa sobre a Arábia medieval usado nessa adaptação para AD&D, além do artigo principal, que é muito bom, há duas matérias agregadas à principal: o mago Sha’ir de Al Qadim para AD&D que seria republicado posteriormente dentro da própria Dragão Brasil, assim como da revista Dragonslayer, além disso, a mesma matéria abrangia Gênios para AD&D, GURPS e 3D&T. Também havia um conto: “As Estrelas dos Vales dos Reis”. No artigo principal há regras de kits de personagens para todas as classes, magia árabe e perícias novas.

4º Super-Heróis (RPlG#06)

Autor: Helio Pitombo. Colaboração de Bruno Cruz, Marcelo Correa, Alexandre Maron, Pedro Borges, Ygor Morais, Fred Furtado, André Luís Carneiro, Lúcio Pimentel, Adriana Almeida e Sylvio Gonçalves
Entre a quarta e a sexta, a Arkhan fez grandes matérias: uma sobre Horror (focada no Mundo das Trevas), uma sobre Star Wars e essa sobre super heróis, a qual acho a melhor. Nela, há uma visão grande sobre a história dos super-heróis e suas eras, os RPGs de supers, alguns títulos alternativos, Heróis no cinema e links na internet (que acredito, a maioria não exista mais). Além dessa grande matéria, havia também uma adaptação da HQ DC vs Marvel para GURPS Supers.

3º Quem é quem no mercado de RPG (DB#92, DB#114, DB#115, DB#118, DB#120)

Autor: Marcio Fiorito, Ubiratan “Bira” Pires Alberton
Os três primeiros artigos detalham primeiramente os títulos D20 e são assinados por Márcio Fiorito enquanto os dois últimos cobre os títulos não d20 e é um artigo assinado pelo Bira. A pesquisa é muito interessante, principalmente a do primeiro artigo, na qual dá uma geral pelos RPGs publicads nos Estados Unidos e na Inglaterra quando o mercado de PDFs ainda não tinha a força que possui hoje.

2º Gênese (DB#32, DB#35, DB#38 e DB#41. Os três primeiros foram reimpressos no Dicas de Mestre 1)

Autor: Marcelo Cassaro
Artigo que descreve a criação de mundo, dividida em quatro partes: a primeira ensina como projetar o mundo em si, em sua maioria “earthlike” (igual à Terra), o segundo foca na sociedade, no governo, na ciência e na tecnologia, a terceira parte à criação de raças e, por fim, a última parte abrange a criação de cidades. Seguir todos os procedimentos, tendo os livros sugeridos como GURPS Viagem Espacial e World Builder’s Guidebook se torna um processo interessante e dedicado a ser desenvolvido aos poucos.

1º Faroeste para AD&D (DB#70)

Autor: Marco Poli de Araújo
Por fim, a melhor a matéria de revista: ela trouxe um material muito inteligente no qual se adapta o faroeste para um sistema que é totalmente dedicado à magia. Quando li essa primeira matéria, não queria acreditar, visto que é um período muito posterior ao que se passaria um mundo de fantasia. A adaptação é bem fluente, na qual não tem conjuradores no mundo (mas, se quiser inserí-los…) Os pontos de Perícia foram adaptados que ficaram de certa forma parecidos com o D&D3.0. Há regras para etnias, armas, explosivos, Kits de personagens, além de fotos bem interessantes do velho Oeste. O conto adicional, Cross de J.M. Trevisan descreve uma cidade de velho Oeste de forma simples e interessante e serve como cenário perfeito para a adaptação.

Menções honrosas

Alguns artigos que não entraram na lista, mas que também são muito bons que poderiam ter entrado.

Anjos e Demônios (DB#29)

Autor: Marco Poli de Araújo

Colossos de Aço (DS#39)

Autor: Alexandre Lancaster, Leonel Caldela e Guilherme dei Svaldi

Dragão Brasil #100 (toda a revista)

Autor: Marcelo Cassaro, Rogério Saladino e J.M. Trevisan

Fantapunk (UFRPG #03, DB#118)

Autor: Marcos Archanjo

Garras, Presas e Asas (DB#12)

Autor: Di’Follkyer

Invasão de Necropia (D20S#06)

Autor: Newton “Nitro” Rocha, Anderson “Anso”, Léo Rodrigues, Hermann “Black Ninja” e Érica Tuz (Grupo Sefirot)

O Hobbit (UFRPG #01 – toda a revista)

Autor: Estúdio Tribunow

Koren-Kazyr (DB#115)

Autor: Pedro Borges

Os oito andares de Velox (D20S#01)

Autor: Maw e Raw

Um Reino de… Buracos? (RT#17)

Autor: Mago Di’Zilla

Anúncios

8 pensamentos sobre “RPGNews Top10: Os melhores artigos publicados em revistas de RPG nacionais

  1. O Velho Oeste pra D&D rendeu uma das melhores aventuras one-shot que já mestrei, uma ótima variada no cardápio! Cheguei a usar Vitória Sobre a Morte também, embora não com o mesmo “sucesso de público”.

    Boas lembranças, rapaz! =D

  2. A do velho oeste é muito boa mesmo. Eu tenho a revista.
    A do Hobbit eu também tenho.
    Realmente é uma boa seleção de matérias.
    Deve ter sido dificil de fazer essa seleção.

  3. Li muitas delas em seu lançamento. Momento nostalgia. Concordo com muitas delas e acho que faltaram várias. Na verdade, seria melhor uma lista de as 100 melhores matérias. haha

    Abraços

  4. Esta aventura do Del Debbio, Razorback era realmente muito show. Eu acho que faltou aquela matéria que transformava o antigo 3D&T em RPG Oriental que fez tanto sucesso que virou regra oficial. Assim como também a antiga Abominção de Vampiro/Lobisomem

    • Você fala da RPG como nos games, não Shimgo?
      Na época, me lembro que não gostei muito dela, mas tinha gostado dela, só de alguns elementos dela. A Abominação era interessante, mas bem apelona e de certa forma, lembrava os Templates que surgiriam no D&D3.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s