Ohmtar: Fim do projeto e disponibilidade gratuita

A partir do site oficial, pelo autor

Saudações, desbravadores do Megaverso. Infelizmente, como muitos já ficaram sabendo (principalmente que leu o final da série A Noite Mais Longa), o projeto do cenário de campanha OHMTAR está encerrado. Não é fácil, mas em determinados momentos você precisa tomar algumas decisões difíceis.

Indo direto ao ponto, primeiramente: o “Projeto Ohmtar” morre. O site deixará de ser atualizado e o cenário deixará de ter suporte oficial. Com o fim da Noite Mais Longa, as trevas vencem e o produto como um todo encontra seu fim. Mas o site continuará lá, com as coisas para serem baixadas (inclusive o Guia dos Sete Mundos e os trocentos artigos para download).

(Desde o início eu convoco as pessoas para se juntarem, porque Ohmtar precisava de heróis. A Noite Mais Longa veio, e onde estavam os heróis? Só os Agentes do Destino não conseguiram impedir O Fim. Novos heróis não vieram e, então, as trevas venceram. Simples assim. 😉 )

Eu não preciso repetir tudo aqui, mas vocês sabem muito bem os motivos pelos quais isto está acontecendo. Há dois anos eu tenho me desdobrado para manter o Ohmtar “vivo”, sem contar o tempo investido (não considero “gasto”, pq valeu a pena, de qq forma) para desenvolvê-lo. Um trabalho hercúleo e eu fico muito orgulhoso de tudo o que foi feito. Minhas expectativas eram baixas, mas eu estava disposto a “lutar” contra um mercado que claramente não favorece.

Muitas pessoas falam que o Ohmtar é fantástico, que não tem cenário nacional igual, que o trabalho ficou foda e tal… Eu desenvolvi um cenário com a ideia de que fosse o mais rico possível para as pessoas jogarem, interagirem com ele e no qual, se fosse o interesse dos grupos, poderiam influenciar o destino das coisas, os eventos do cenário, seus heróis, divindades, etc. No começou as coisas até aconteceram, mas depois a onda passou… E não foi por causa do sistema. Os jogadores de um dos meus grupos já jogavam D&D 4E antes de me conhecerem e eles nunca leram blogs de RPG ou participaram de fóruns. E como eles têm um monte por aí.

Talvez o mercado esteja mais voltado para suplementos menores, mais baratos, que permitam jogos rápidos e divertidos, ou simplesmente opções que fogem do padrão fantasia medieval. E o Ohmtar é um cenário foda de fantasia medieval. Eu sou suspeito para falar, mas já ouvi isso de muita gente. Ótimo.

Talvez eu não tenha divulgado direito. Mas o Ohmtar não é o meu trabalho, minha fonte de renda. Eu não tenho uma editora nem nada do tipo. Minha vontade era disponibilizar material de qualidade e aproveitar o boca a boca. Algumas pessoas me ajudaram, sim, e tenho muito a agradecer, mas não foi o suficiente. E as editoras de RPG nacionais têm outras prioridades.

Outro ponto. Eu escrevi uma série de contos para Ohmtar, desde o início do projeto. Algumas pessoas acompanharam, mas em geral não houve retorno, e sem retorno não tem como continuar. Eu não digo retorno financeiro; digo retorno mesmo do público, com opiniões, ideias, desejos… No começo até aconteceu alguma coisa, com material inclusive que passou a fazer parte do cânone.

Mas vamos combinar: muita gente acompanha, lê alguma coisa, até pode ter o livro embelezando uma prateleira, mas não se manifesta, não joga, não participa.
E o Ohmtar não é o tipo de produto pensado para ser vendido num financiamento coletivo com um monte de brindes e adendos… É um produto de conteúdo, pensado para isso. Conteúdo de qualidade e riqueza de material; essas eram as propostas.

Será que as pessoas não estão consumindo esse tipo de conteúdo? Só a galera old school gosta de livros densos de cenários, cheios de informações a respeito do mundo, reinos, etc? Mas será que a galera old school está tão mergulhada em seus clássicos cenários que não teve interesse de explorar o Ohmtar um pouquinho? E a galera new school? O que tem consumido?

Não é meu perfil ficar escrevendo coisas pra alimentar meu ego, pra dizer que tenho um monte de coisas publicadas ou um blog que tá bombando. Eu gosto de contar histórias que acredito que as pessoas gostariam de ler. E o Ohmtar é o cenário que eu acredito que as pessoas gostariam de jogar. E o livro todo era cheio de ganchos de aventura, e eu estava sempre aberto para levar as experiências dos grupos para o cânone do cenário. Mas se o interesse não aparece, para que gastar mais energia? O que vai me motivar a continuar? Contar acessos ao site?

Chega uma hora que bate um cansaço e a vida começa a te exigir priorização das coisas. Eu já não sou nenhum garoto, tenho que priorizar coisas há bastante tempo, mas agora é a hora em que eu precisa realmente fazer escolhas mais profundas e me desapegar de alguns pesos. E o Ohmtar, enquanto caminho para publicação de material de RPG, meu principal hobby, deixou de ser prioridade para mim.

Vale deixar registrado que, obviamente, uma vez colocada no mundo, publicada, a ambientação não morre. Cada mesa de Ohmtar é uma “realidade alternativa” dos Sete Mundos. O Ohmtar “1? termina na Noite Mais Longa. E os outros? Cada grupo (se eles ainda existem) vai decidir o que fazer, o que é normal. Eu mesmo vou continuar mestrando o Ohmtar para dois grupos, usando inclusive o protótipo do que seria um sistema próprio para ele. Um trabalho caseiro, de entretenimento, porque todos nós amamos o cenário e não queremos abandoná-lo. E ainda temos muitas histórias para contar.

Os últimos exemplares do Guia dos Sete Mundos serão colocados na Gibiteria e outros provavelmente serão levados pelo pessoal da Spell para o EIRPG. Talvez novos grupos surjam a partir daí, ou um ou outro se aventure a jogar o Ohmtar.

Um amigo disse que eu fui corajoso pacas por lançar o Ohmtar. Coragem, a emoção que moldava o “Mundo Material”, pensei. E eu disse para ele que, da mesma forma, estava usando essa coragem para encerrar o projeto dos Sete Mundos.

O Oitavo Mundo chegou (aquela pedrinha preta no final do logotipo do Ohmtar), as trevas venceram.

Quem sabe no futuro o Ohmtar não volta? Não tão cedo, mas vai saber.

Um grande abraço!

Alexandre Sarmento
Autor e Primeiro Mestre de Ohmtar

PDF gratuito

Saudações, amigos! Com o fim do projeto OHMTAR, nada mais justo que vocês tenham acesso ao PDF colorido do livro, não? E, claro, ao gigantesco mapa do mundo de Agrippa em alta resolução.

Obrigado a todos pelo apoio!

Faça o Download do Guia dos Sete Mundos aqui!

O título também está disponível no RPGNow

Anúncios

4 pensamentos sobre “Ohmtar: Fim do projeto e disponibilidade gratuita

  1. Acredito que muito disso se deve ao Sarmento ter acreditado que a comunidade iria ajudar a criar mais conteúdo, quando na verdade, ele só conseguiu lançar o livro, pois não dependeu de terceiros.

  2. Baseado em quê ele considera isso? Quais leituras do mundo real fez, sobre história, cultura, sociedade, política e geografia? Se acha mesmo, hein? Que bom.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s