Financiamento Coletivo: Neo-Guanabara, o RPG Cyberpunk Tropicalia

Um RPG sobre jogar histórias em um universo cyberpunk torpicalia com artes marciais cibernéticas.

“Neo-Guanabara: A Cidade do Futuro” é um jogo de RPG cyberpunk dos mesmos criadores de Intergalactic Lucha Libre League que usa Mecânicas inspiradas em jogos como “Icons“, “Shadowrun: Anarchy” e “Cortex Prime“. Apesar disso, o sistema é totalmente original e completo. Tais escolhas foram feitas para compor um jogo com elementos de Supers e Cyberpunk.

“Neo-Guanabara” em si é focado no que chamamos de “Mini-Campanhas”. A ideia é que as sessões de jogo vão sempre marchando a um começo, um meio e um fim, e após isso os jogadores gastam recursos acumulados em tais sessões para moldar a cidade de Neo-Guanabara, evoluir seus personagens ou ainda criar novos usando os novos recursos adquiridos ao transformar a cidade com suas ações.

O tom do jogo e a maneira que o sistema foi construído lembram jogos eletrônicos de pancadaria dos anos 90, como “Streets of Rage” ou “Final Fight”. Cada sessão tem um ar de “Aventureiros do Bairro Proibido”, onde o grupo de jogadores vai parar em um local da cidade de Neo-Guanabara onde uma guerra estranha está ocorrendo entre múltiplas facções e com seus punhos eles abrem caminho para seus objetivos.

Ao em vez de tiroteio e armas hi-tech comumente vistas em jogos Cyberpunk, o foco aqui é em artes marciais cibernéticas, que transformam o corpo do personagem em uma arma.

A arte inteira do livro é feita por Daniele Cruz, estrela ascendente no mundo da arte digital, o jogo foi em parte ideia dela. A estetica do livro, seu tom e seu universo será mostrado por suas ilustrações, e é o principal motivo para trazermos esse projeto ao catarse.

A arte inteira do livro é feita por Daniele Cruz, estrela ascendente no mundo da arte digital, o jogo foi em parte ideia dela. A estetica do livro, seu tom e seu universo será mostrado por suas ilustrações, e é o principal motivo para trazermos esse projeto ao catarse.

Clique aqui para participar do Financiamento Coletivo

Neo Cyberpunk Tropicalia

Header

Uma cidade estado que antes fazia parte de um país maior. Neo-Guanabara é um experimento de sociedade feito pela elite governadora. Onde o sistema é secretamente feito para falhar. Saquear. Humilhar. Finalmente, manipular as esperanças dos seus cidadães mortais.

Naturalmente, os diferentes distritos da cidade são sujos, abandonados, esquecidos. A mais alta tecnologia convive com o dia-a-dia da sarjeta. Não é atoa que no buraco de organização do Sistema, o crime organizado aparece para impor uma ‘ordem’ na desorganização orquestrada

A elite nem sequer tem corpos orgânicos, por mais que sua crueldade seja ainda humana. Eternos, estes políticos do sistema enganam, ludibriam e guiam Neo-Guanabara em um estado de caos constante, alimentando uma esperança que nutre a perpetuação do sistema com ‘campeões’ que lutam pela cidade.

Tais campeões são chamados de “Perseguidores” – Os personagens dos jogadores!
Cabe a eles lutarem por uma justiça. Qualquer justiça, eleita individualmente por cada um deles e remodelar a cidade,uma gangue> ultra violenta de cada vez. Por outro lado, o sistema continua oprimindo a cidade, não importa qual forma ela tenha. Poder, nu e cru, é o objetivo final desses seres que não podem morrer.

É nessa dança, de vilões e heróis, que desespero e esperança se unem para manter o ciclo de opressão.

Será que há uma maneira de quebrar tal ciclo? Jogue e construa!

Neo Sistema

O sistema de jogo é uma criação própria, ele lembra muito o RPG “Marvel Heroic Roleplaying” ou “Cortex Plus”, ou seja, o sistema inteiro usa uma rolagem e uma lógica para resolver todas as situações, o que muda é o contexto.
Chamamos disso de “A rolagem”:

Prepare uma parada de dados pegando 1 dado dos seguintes elementos da ficha de personagem: Regra de Engajamento, Pilar, Pericia e Aumento. Role os dados, selecione 2 dados como “Valor” e 1 dado como “Nível de efeito”. O Valor é comparado com o Valor da Reação executada pelo alvo, ou pelo número estático de dificuldade do Teste, enquanto o Nível de Efeito é a “qualidade” do resultado. Quanto maior tal nível de efeito, mais eficaz foi a ação.

Em suma, é esse o sistema. Cada elemento da ficha do personagem pode trazer efeitos especiais para a rolagem, por exemplo, ao usar “Cyber Jiu-Jitsu” como parte da parada de dados, efeitos especiais na cena ocorrem.

É aqui que Implantes cibernéticos, poderes psíquicos e ‘meta magia’ entram, assim como utilizar tais Aumentos, ao lado de perícias e “Pilares” (Corpo, Mente ou Espirito). Um ataque que usa tanto um braço cibernético e “Cyber Jiu-Jitsu” terá propriedades distintas do que a mesma ação usando “Capoeira Elétrica” e “Super Velocidade”. Logo, espere personagens recheados de opções e maneiras de manipular a cena.

Falando em cenas, o jogo pode ser dividido em três grandes interações Mecânicas:
Combate e Testes (que usam a Rolagem como descrito anteriormente.)

Investigação (Onde se usa Aumentos e Perícias, mas sem ter que necessariamente usar A Rolagem.)
Debate (Onde todos os personagens se juntam para preparar uma Mega Parada de Dados e resumir uma longa cena de discussão para um momento derradeiro.)

Os personagens jogadores são divididos em três linhagens:

Humanos – Sobreviventes da cidade do futuro.

Pessoas-Lagarto – Alienígenas proletariados que foram jogados na cidade por uma imensa espaçonave pelo compartimento de lixo.

Androides – Inteligencia Artificiais Ilegais e banidas pelo mundo, esses mecânicos malandros são criminosos de nascença.

E em três classes.
Ciborgue – Lidam com Aumentos Ciberneticos. Máquinas fazem parte de seu personagem e seu dia a dia.
ESPers – Lidam com Aumentos Psiquicos. Dotados de cerebros lagartos (naturalmente ou implantado), o corpo é escravo de sua mente, que o molda e o transforma.
MetaMagos – Lidam com Aumentos MetaMágicos. Hackers da realidade, a quarta parede é apenas uma sugestão. Crie “hacks” do jogo dentro do próprio jogo.

Unindo todas essas modalidades é o conceito de “Mini-Campanha”.
Neo-Guanabara não foi feito para ser jogado em longas sequências de aventuras com uma conclusão clara. A maneira que se evolui no jogo é alterando a cidade em si após jogar uma série de aventuras, onde o grupo de jogadores obtêm recursos, aliados, inimigos e executam sua Justiça na cidade. Que em troca, se desdobra. Solucionando certos problemas, mas criando outros. Como se o Sistema esperasse isso, de alguma forma.

Na prática, isso significa que o cenário vai se transformando a partir dos esforços do grupo e cria oportunidades para se explorar diferentes facções e conflitos constantemente, ao em vez de uma história maior com um final conclusivo.

NeoLivro

A campanha do Catarse visa a viabilizar o término do projeto, dos capítulos que faltam a ser produzidos, além de oferecer a chance da comunidade contribuir com ideias, personagens e “Mini-Campanhas” customizadas.

Parte da diversão de participar de um projeto como esse é auxiliar a criação de um sistema nacional, receber atualizações mensais da criação do produto e receber versões jogáveis rumo ao lançamento final.

O livro financiado pelo projeto vai ser digital e em formato PDF, contudo já estamos negociando uma versão de impressão sob demanda com o Dungeonist.

É importante frisar que nenhuma das recompensas oferece o livro de Impressão sob Demanda, mas sim um desconto para a versão finalizada e fisica do livro.

Precisamos de sua ajuda para trazer esse jogo a tona!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.