Financiamento Coletivo: Forbidden Lands

O Forbidden Lands é um jogo de RPG vencedor de vários prêmios internacionais.

Em Forbidden Lands, os personagens da história não são heróis enviados em missões decretadas por outros – em vez disso, são renegados e saqueadores que têm a oportunidade de demarcar seu próprio território em um mundo amaldiçoado. Eles descobrirão túmulos abandonados, lutarão contra monstros terríveis, irão vagar em terras selvagens e, se sobreviverem o suficiente, construir e defender suas próprias fortalezas.

Forbidden Lands é um jogo moderno, baseado nas regras e mecânicas ganhadoras de prêmios provindas de Mutant: Year Zero Tales from the Loop – e as elevando para um outro nível. Neste jogo, nós pretendemos mesclar o melhor do antigo e do novo para criar um excitante e fresco RPG diferente de tudo que você já viu antes.

O conjunto básico foi lançado em dezembro e, este ano, ganhou quatro prêmios Ennie: os Ennies de Ouro por Melhor Valor de Produção e Melhor Cartografia, os Ennies de Prata por Melhores Regras e Produto do Ano, além de ter sido eleito o Melhor RPG na UK Game Expo.

A estética e o estilo de arte do jogo também são influenciados pelo icônico trabalho de Nils Gulliksson.

Em Forbidden Landsvocê vai interpretar renegados e saqueadores em um universo imperdoável, mas o que você faz é você quem decide. RPGs que foram criados ao final dos anos 70 e no começo dos anos 80 por muitas vezes apresentavam esta abordagem para as aventuras. Você era livre para vagar pelo mapa e descobrir seus segredos e tesouros. Isto é algo que desejamos recapturar juntamente com o suporte que as mecânicas de jogos modernos nos proporcionam. A abordagem sandbox permite que os jogadores tenham a liberdade de deixar a sua marca no universo do jogo da maneira que desejarem, se eles conseguirem sobreviver o suficiente para contar a história.

Clique aqui para apoiar o financiamento coletivo

mockup_all.png

O universo do jogo

O núcleo de Forbidden Lands é um vasto e remoto vale que um dia foi conhecido como Ravenland, conquistado pelo spellbinder Zygofer cerca de três séculos atrás. Quando confrontou os orcs selvagens, ele abriu portões obscuros com o intuito de pedir o auxílio de demônios. Esta foi a sua perdição. Zygofer se perdeu para a escuridão e conquistou o trono de Ravenland, com sua filha Therania ao seu lado.

Para impedir o avanço da sua corrupção vil, o rei do Sul construiu uma enorme parede através da passagem pela montanha, e proibiu a todos de falarem sobre o que tinha acontecido. Desde aquele dia, o domínio do spellbinder é conhecido como Forbidden Lands. Os capangas de Zygofer, os ameaçadores Irmãos Rust, ainda assombram as terras, mas o próprio spellbinder não é visto há muitos anos. Amedrontados sussurros falam que ele se transformou em uma criatura demoníaca chamada Zytera.

Hoje, o Forbidden Lands é um lugar sem lei onde demônios e criaturas das trevas vagam pelos campos, enquanto as pessoas comuns se aglomeram em pequenas vilas. Apenas os valentes e os insensatos, os assassinos e os ladrões, ousam se aventurar fora destas para procurar por tesouros e glória nas ruinas do antigo.

Escrita pelo aclamado autor de fantasia Erik Granström, o cenário de Forbidden Lands é rico e detalhado, superficialmente baseado na fantasia clássica, mas com inúmeras distorções surpreendentes e segredos que podem ser descobertos durante o jogo. Entretanto, o jogo não requer que os jogadores aprendam nenhuma história antes de começar a jogar. Em vez disso, a narração intrigante de Forbidden Lands é descoberta pedaço por pedaço durante o jogo, usando o sistema de lendas.

Os dois livros e um mapa gigante completamente colorido vão proporcionar aos jogadores a liberdade para explorar o mundo da maneira que desejarem, enquanto participam de uma épica campanha que vai, ao seu final, permitir que os jogadores decidam o destino de Forbidden LandsAlém de tudo, as exclusivas regras para explorações, sobrevivências, construções de bases e desenrolar de campanhas podem ser facilmente transferidas para seus jogos em seus mundos favoritos.

As regras

As regras de Forbidden Lands são construídas sob a mecânica premiada Year Zero, também usada em Mutant: Year ZeroTales from the Loop, e Coriolis – The Third Horizon. O núcleo deste sistema se utiliza de uma pool baseada em dados de seis lados, mas Forbidden Lands usa D8s, D10s e D12s também, dedicados a artefatos poderosos e itens mágicos.

Sobrevivência no selvagem é o princípio deste jogo. Assim como em Mutant: Year Zero, os atributos dos personagens vão se degradando se eles não encontrarem acampamento e comida. O combate é rápido e furioso, e o sistema corpo a corpo foi amplamente expandido com uma gama de opções táticas, que vão se certificar que dois combates nunca serão iguais. A magia é selvagem, perigosa e imprevisível.

Um conjunto limitado de atributos e habilidades faz a criação de personagens ser rápida, enquanto uma compreensível série de talentos proporciona profundidade mecânica e oportunidades de desenvolvimento. Os talentos são vinculados para proporcionar ainda mais opções de variedades e progressões.

O mundo hexagonal

map

Usando o mapa, os jogadores podem ir onde quiserem e explorar o mundo da maneira que desejarem. O modo modular é construído utilizando áreas de aventura (veja mais abaixo), que permite que o mestre se certifique que os jogadores não se percam na história, sem precisar guiá-los pela mão.

Regras rápidas e efetivas regulam o sistema de viagens, patrulhas, alimentação, caça, acampamentos, descanso, etc., dando a cada um dos personagens do grupo um papel para efetuar durante as viagens. O jogo também possui um sistema para geração de perigos e encontros emocionantes, disponível ao mestre para confrontar os jogadores.

Áreas de Aventura

fblands13

Em Forbidden Lands, áreas de aventura são demarcações de cenário que podem ser posicionada onde o DM quiser dentro do mapa do jogo. As áreas de aventura são divididas entre três categorias – Aldeia, Castelo e Caverna – e os símbolos para estas três podem ser encontradas em vários hexágonos no mapa. Por exemplo, quando o personagem de um jogador se arrisca perto de uma aldeia no mapa, o DM escolhe qual área de aventura posicionar ali.

As áreas de aventura por si só são excitantes localidades dentro do cenário, cujos jogadores podem interagir com estes nas mais diferentes formas. Cada área de aventura possui tramas, localizações, personagens, tesouros e eventos propostos. Muitas delas se entrelaçam com a história de Forbidden Lands e a campanha principal, mas todos as áreas de aventura podem ser jogadas individualmente e em qualquer ordem.

Cada uma das áreas de aventura vem com um lindamente ilustrado mapa geral. Abaixo, você pode visualizar um exemplo – a Aldeia Grindbone (arte do mapa por Niklas Brandt). Diversas áreas completas serão incluídas no jogo principal.

Se o personagem do jogador sair com vida das ruínas antigas, ele irá esperançosamente trazer ouro e outros tesouros consigo. Em dado momento, ele pode sentir a necessidade de gastar este tesouro com algo mais duradouro – uma fortaleza para chamar de sua.

Tendo conquistado um castelo velho ou caverna, os personagens do jogador podem transformar estes locais em suas fortalezas. Usando rápidas e efetivas mecânicas, os jogadores podem desenvolver suas fortalezas, adicionando características como uma forja, moinho ou jardim, ou dedicar-se em melhorar suas defesas.

A fortaleza é um lugar para descanso entre as aventuras e um refúgio seguro contra as bestas que vagam pelas terras. Entretanto, a fortaleza precisa de manutenção e também pode chamar a atenção de outros, que buscam roubar as riquezas dos personagens.

Muitos RPGs clássicos de fantasia se deparam com o problema onde os personagens se tornarem excessivamente ricos depois de muitas aventuras, e não têm muitas opções em como gastar seu ouro. A mecânica da fortaleza em Forbidden Lands resolve este problema – e cria uma enorme quantidade de ganchos para agarrar.

Forbidden Lands surgiu através de uma meta extra de um financiamento coletivo do artista sueco Nils Gulliksson, a partir das artes foi desenvolvida a história do mundo.

As artes desenvolvidas por Nils Gulliksson encantaram toda a geração de crianças suecas nos anos 80. Para muitos, ele foi – e ainda é – não apenas um artista de fantasia, mas o artista de fantasia. Seu estilo icônico, caracterizado pelo teor granuloso borrado, mostrou ao mundo um conjunto de realistas, porém maravilhosos arquétipos clássicos da fantasia. Agora, trinta anos depois, estas ilustrações vão tomar vida como nunca antes. Forbidden Lands contém os trabalhos artísticos, dos clássicos aos novos, desenvolvidos por Gulliksson.

2 pensamentos sobre “Financiamento Coletivo: Forbidden Lands

  1. Pingback: Sagen assume Dungeon Crawl Classics! – RPG News

  2. Pingback: Financiamento Coletivo: Forbidden Lands – Late Pledge – RPG News

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.