Relembrando… Ação!!! (e Crepúsculo RPG 3ª edição)

acaorpgAlgum tempo atrás eu tinha prometido cobrir alguns detalhes sobre o D&D3e e o D20, vamos por partes. Para começar, vamos falar sobre a história de alguns títulos OGL nacionais e de repente, internacionais, assim como alguns dados sobre os livros originais. Para começar, o primeiro OGL nacional a fazer sucesso anterior a Tormenta RPG (e o Tormenta20) e com o tempo penso em falar do Primeira Aventura e do 4D&T, além de outros como FUBAR (que não é exatamente OGL), BESM D20 (Idem), Re.Ação!!! e New Dragon.

O anúncio

acao1

Na Dragão Brasil #101 tivemos o primeiro anúncio do jogo, que logo de cara começa separando o que é OGL e D20 System (o que para muitos, até hoje em dia não entendem a diferença) e explica que o jogo é baseado em D20 Modern, ainda que com diferenças pontuais, as quais vou comentar depois. O artigo cita exemplos de títulos OGL disponíveis à época, como Everquest RPG, baseado no MMORPG que estava disponível a época e que pertencia a Sony e Mutantes & Malfeitores, ainda na primeira edição e também lista os livros D20 System (que necessitavam do Livro do Jogador 3.x), apresentava uma descrição rápida do sistema e termina com uma seção “O papel de Ação!!!” que diz que o importante é que o jogo será liberado pelos autores, podendo criar um suplemento hipotético chamado “CyberNinja” que deve incluir o selo com as três exclamações ou mesmo criar um RPG completo com as regras de Ação!!! também hipotético chamado “CyberNinja RPG”. Outro objetivo que aparece é o de que não há no Brasil um livro básico compatível com D&D acessível já que o Livro do Jogador 3.0 custava 64 reais na época e o 3.5 ainda não estava disponível enquanto o Ação!!! custou R$19,90.

O sistema e as influências

O sistema segue o padrão D&D3.x, no qual o resultado do teste deve ser maior que a CD (Classe de Dificuldade) sugerido pelo Mestre ou para combates, de forma bem simplificada,  BBA (Bônus base de ataque) + Força (ou Destreza para ataque a distância) + d20 >= 10 + Modificador de Destreza + Bônus de Classe + Bônus de equipamento. A maior diferença para o D&D aqui é o uso de um bônus de Defesa ao invés de usar a Classe de Armadura. Esta regra de Defesa é do D20 Modern, mas já existia em títulos OGL cujas regras não foram liberadas pela SRD como Call of Cthulhu e Star Wars, ambos não OGL, mas  derivados de D&D3.x.

Há três Classes disponíveis, mas ao contrário dos títulos posteriores (1A e 4D&T), não são baseados nas Classes do Unearthed Acana, que ainda não havia sido lançado, mas no D20 Modern em si, mas mais simplificadas, sem as Talent Trees que eram comuns em cada Classe. Ainda que os benefícios delas fossem bem simples, elas ocupavam o nicho de níveis que deixam vazios o espaço dedicado a características de Classe, ficando apenas com o Talento adicional. Outra mudança é que o bônus de defesa é o mesmo para todas as Classes, o que complica o Herói Sobrevivente.

O Lutador: A Classe que melhor luta, com BBA mais alto e mais Pontos de Vida por nível. É baseada no Herói Forte (Strong Hero, a tradução para o português está no BESM D20 traduzido) do D20 Modern. O Sobrevivente: É a Classe com mais PVs e melhores testes de Resistência das três. É baseado no Herói Durão (Tough Hero). O Perito: É a Classe com mais Pontos de Perícia das três, mas peca no resto. É baseado no Herói Esperto (Smart Hero). As Perícias de Classe são definidas pela Ocupação Inicial, que torna as outras como sendo de Outra Classe, ao contrário do D20 Modern que tem as Perícias de Classe em cada Classe e a ocupação dá algumas Perícias a mais sendo que o jogador escolhe as principais.

Ocupações iniciais, que podem ser chamadas de Background, atualmente na moda devido a D&D5e (e que também tem em Pathfinder 2ª edição e em Tormenta20). Todas possuem um pré-requisito, algumas Perícias de Classe e se dá um bônus adicional a renda e talvez na reputação. Ser um taxista (funcionário “externo”) ou criminoso dá bônus de renda +1 enquanto um funcionário de escritório dá +3.

A partir daí temos regras para dinheiro inicial (importante: medido em Real), reputação e pontos de ação (afinal, ele que dá nome ao jogo), que servem para aumentar a chance de sucesso em testes ou alguma habilidade de Classe de Classe de Prestígio, personagens comuns e personagens do mestre heroicos.

As Perícias que no D20 Modern eram baseadas na D&D3.0, aqui passam a ser baseados no D&D3.5, o que reduz algumas e passam a ter sugestões de teste, que não existiam na descrição da 3.0, mas que ainda não inutiliza o objetivo de . Os Talentos também foram atualizados para D&D3.5, com aquela tonelada que concedem +2 para duas Perícias, como o primeiro que é Acrobático (+2 em Saltar e Acrobacia) ou Criativo (+2 para duas Atuações). Há muitos relativos a combate como o básico Artes Marciais (1d4+Força em ataque desarmado, ele vai ser bem importante em 4D&T aonde é disponibilizado de graça).

O capítulo de combate detalha de forma bem detalhada como funciona, incluindo vários tipos de ação como agarrar e desarmar, ataques de oportunidade e explosivos. Lógico, eles explicam melhor o que tentei explicar lá em cima, nos primeiros parágrafos.

Classes de Prestígio, que eram o maior objetivo de muitos no D&D3 (eu, sinceramente, sempre preferi os Kits de AD&D e alguns deles estavam disponíveis na série Quintessência). No D20 Modern havia três níveis de Classes: as Básicas, as Avançadas e de Prestigio, as Avançadas em tese, era possível adquirir mais cedo que as de Prestígio, mas no fim, não fazia muita diferença, então, para Ação!!! tudo se tornou Classe de Prestígio mesmo. As Classes disponíveis a partir da Classe melhor representada e o nome destas no D20 Modern, quando disponível:

Lutador – Artista Marcial (Martial Artist, Strong Hero), Lutador de Rua, Soldado (Soldier, Strong Hero) e Pistoleiro (Gunslinger, Fast Hero)
Sobrevivente – Acrobata, Operativo, Infiltrador (Infiltrator, Fast Hero) e Investigador (Investigator, Dedicated Hero)
Perito – Cientista (Field Scientist, Smart Hero), Hacker (Techie, Smart Hero), Celebridade (Personality, Charismatic Hero) e Piloto.

As Classes de Prestígio estão longe de serem exatamente iguais às Advanced Classes do D20 Modern, mas há semelhanças como o Artista Marcial ter ataque desarmado no 1º nível em ambas.

O capítulo 7 se dedica a equipamento e há muito, muito equipamento, que dependem do valor em dinheiro mesmo pra comprar e não o bônus de compra existente no D20M. O último capítulo é dedicado ao Mestre (e é o único não OGL do livro). Serve principalmente para iniciantes, além de falar sobre cenários e como funciona a experiência, já que esta também é uma regra não OGL/SRD do D20 System.

Eu fiz uma resenha do Ação, logo quando do lançamento do livro. É possível vê-la aqui.

Material publicado

Ação!!! ganhou muito material em revistas, no caso a Dragão Brasil e a Dragonslayer. A Dragão Brasil teve seu pré-lançamento do livro na DB#151 e já na edição posterior teve o lançamento de Chimera (que nas ilustrações aparecia escrito “Quimera”)  para Ação!!! e 3D&T, um grupo de vilões paramilitares secretos. Depois falo mais deste e alguns outros artigos que não vou citar, que estarão mais embaixo, na seção “O que poderia ter sido”.

Para se destacar, ainda na época da Dragão Brasil: Asynjur (os meio demônios) na DB#106 , adaptação do Capitão Ninja na DB#108, Alien vs Predador na DB#109, Ciborgues e Resident Evil na DB#110, acabando por aí. A revista passaria de mãos (Marcelo Telles entre a DB#112 e a DB#120) e Silvio Compagnoni Martins (entre DB#121 e DB#123) e só houve um material neste período: a uma aventura, Sonhos de Guerra, que foi adaptada para Daemon e Vampiro: A Máscara também, publicada na Dragão Brasil #114. De certa forma, é curioso, já que o Telles foi um dos colaboradores do livro básico e havia uma parceria com a Conclave, que adaptou seu cenário, Crepúsculo, para Ação!!!.

Na Dragonslayer, Ação!!! teve muitos artigos desde a primeira edição, com Neo Genesis Evangelion até a última edição que teve material adaptado, a #15 com regras de Psiquismo, originalmente do Psychic’s Handbook da Green Ronin e é um artigo excelente, com os poderes psíquicos sendo Perícias, bem diferente do esquema de magias vancianas que existia desde o AD&D2 (e inclui os dois Pisonic’s Handbook do D&D3). Além disso, teve adaptações de anime como Disagea e Chobits, aventuras e mini-cenários pós-apocalípticos, um com zumbis (DS#15) e um com ideias para cenários pós-apocalípticos no geral. (DS#29), ainda que fosse de uma época a qual já não se falava de Ação!!!

292bd3c8-949d-4f67-aab1-22c9be095683Crepúsculo RPG

A ideia inicial era que tivéssemos muito material produzido para Ação!!! principalmente pela Daemon Editora, o que não rolou.  A única editora que lançou material foi a Conclave, com seu título Crepúsculo, lançado anteriormente pela Akritó, na sua segunda edição.

Antes de lançar esse Crepúsculo, a Conclave lançou alguns livros para o sistema tradicional deles (que ganharia o nome de Clavius posteriormente em uma promoção) e para D20 System, ainda que não houvesse regras modernas D20 para sistemas no Brasil ainda.

Nessa época foram lançadas as aventuras Mônaco: Corrupção e Decadência e Misericórdia com Classes como Herói Sobrenatural e Herói Mundano (influenciado pelo D20 Modern) e perícias, como trocentos Conhecimentos diferentes, assim como o sistema de Virtudes e Pecados. Logo depois, sai o Guia de NPCs, com NPCs modernos, ainda com o mesmo problema, mas ao menos já apresentava as Classes Herói Mundano e Herói Sobrenatural. Posteriormente, ambos receberam web-enhancements atualizando o sistema, mas não o Guia de NPCs. Ao que parece, também teve o lançamento de um Liber des Ritae, mas nunca vi para vender.

Em 2004 é lançado o Crepúsculo RPG 3ª edição que passa a usar o Clavius como base e o Ação!!! também, mas também exigia o módulo básico, seguindo as diretrizes da OGL. O jogo possui Raças, mas estas foram renomeadas Estirpes e como todas têm como base os Humanos, já vêm com +4 pontos de Perícia no primeiro nível e 1 Talento extra. Elas são Humanus, Nefilins, filhos de um mortal e um anjo ou anjo caído (ou seja, um meio anjo)m Fall, anjos caídos, Genesis, a um filho de um anjo e um demônio, Deadalus, um ser astral do caos nascido de uma humana, Nituus, um ser humano ou tocados que têm uma segunda chance, Servillis, criados a partir de Humanus para servir o caos ou a ordem e Tocados, pessoas normais tocadas pelo Divino. Seguimos com regras em específicas para Virtudes/Pecados e as Classes de Prestígio (que em Clavius são arquétipos): Angelologista/Demonologista, Assassino religioso, Feiticeiro*, Inquisidor*, Lutador de Krav-Magah, Mago*, Sacerdote*, Sacerdotisa da Guerra Santa, Samurai Urbano, Templário. As Classes com * possuem Rituais e Dádivas e têm nome em comum com Classes de Prestígio que estariam no Magia e Psi!!! que falo logo, logo. As regras adicionais estão no final do livro, após uma grande descrição do cenário e regras para Anjos e Demônios NPCs.

Após o lançamento de Crepúsculo RPG, tivemos alguns lançamentos: As aventuras baseadas em cidades Londres: A Cidade das Brumas, Nachod: Cinzas do Passado e Mohenjo-daro: A Colina dos Mortos. E os dois mais importantes: Liber des Ritae, que servia como livro de rituais (que é o termo usado para magias no livro) e poderes das dádivas e o Legado de Nósphoros, com quatro novas estirpes vampíricas. Antes do lançamento do Liber des Ritae, houve uma promoção no qual seriam selecionados quinze monstros para este livro, mas ao que parece, foi cancelada, todos os monstros presente no livro são em sua maioria tradicionais de fantasia, exceto três deles: Elementais, Fantasmas, Gárgulas, Golens, Servos do Caos (Myniisthr), Senhores da Dor (Purgatori), Suplicantes (que são servos dos Purgatori), Zumbis e Múmias.

Desde então, a Conclave não publica mais RPGs mas vem obtendo sucesso nos jogos de tabuleiro e wargames e ao que parece, eles têm alguns livros antigos de RPG à venda ainda, todos de Crepúsculo, ou seja, nada de Vikings, nem Crônicas de Avalon e nem Crônicas da Sétima Lua. E também não há nenhum comentário sobre a possibilidade deste título voltar.

O mais próximo que existe hoje de Crepúsculo RPG, é Filhos do Éden: Universo Expandido de Eduardo Spohr para D&D5ª edição, lançado antes da versão do Livro do Jogador para D&D5 pela Galápagos e também aborda seres celestiais e abissais no mundo atual.

O que poderia ter sido

A editora Daemon prometeu vários lançamentos para Ação!!!: O já mencionado Chimera/Quimera, Supers!!! (ou Cobaia!!!) que seria uma versão para super heróis em Ação!!! e Tropas de Elite!!! sobre exércitos, além de uma versão Ação!!! ou OGL de Trevas. A aventura Blasfêmia da Conclave também não foi lançada e Invasão foi anunciado várias vezes pela Talismã, depois, pela Mantícora e também houve uma versão OGL anunciada, chamada Invasão 2.0. Há dois títulos importantes que também foram cancelados, vamos detalhá-los:

Magia e Psi!!!

magiapsi

Anunciado na Dragão Brasil #107 o título Magia & Psiquismo!!! (ou Magia & Psi!!!)  que expandia o Ação!!! MB com regras para magia e psiquismo (dã!) mas nunca foi lançado. Abrangeria magias até o 5º nível (no D&D vai até o 9º), Talentos, itens mágicos e psíquicos e regras para rituais. Além disso, muitas Classes de Prestígio: Acólito, Agente Psíquico, Caçador de Monstros (que é apresentada na íntegra na revista), Feiticeiro, Guerreiro Psíquico, Informante Arcano, Mago, Matador de Monstros, Místico, Ocultista, Tecnomago e Telepata. Em uma conversa muito tempo depois, perguntei o porquê do livro não ter sido publicado, a resposta foi que a tradução que ficou a cargo de Marcelo Telles e do Tzimisce tinha ficado muito formal.

Ação 2.0!!!

acao20

Anunciado várias vezes na DragonSlayer, também foi anunciado na revista RPG Master, revista essa que traria uma releitura de 3D&T. Em sua seção Iniciativa que era similar às Notícias do Bardo.

A ideia do Ação!!! 2.0 era ser capa dura e colorido, seguindo o estilo do “livro-pai”, D20 Modern. Ela teria a produção do trio Tormenta (Marcelo Cassaro, Rogério Saladino e JM Trevisan) e dos editores da D20 Saga: Marcelo Arcebi Wendel (MAW), Ricardo Arcebi Wendel (RAW) e Giselle Roth Saez. Hoje, esse pessoal da D20 Saga e do início da Dragonslayer está fora do RPG, se dedicando a projetos pessoais, se não me engano, eles trabalham com arquitetura e jornalismo.

O primeiro material que é dito que teria seriam mais de 50 monstros, alguns destes foram publicados na Dragão Brasil com a matéria “Criaturas de Ação!!!” com aranha monstruosa, cavalo, cobras, crocodilo, dinonico, dragão, gárgula, gato, golem de carne, gorila, leão, lobo, múmia, rato, tigre, tubarão, urso, além de regras para progressão de monstros. Este artigo continua na Dragão Brasil #107 (a mesma que fala de Magia & Psi!!!) com “Monstros de Ação!!!” incluindo os modelos vampiro, lobisomem, esqueleto, zumbi e a criatura morcego. Como a ideia era ter 50 criaturas, iam ter bem mais que estas.

Por fim, há destaque ao capítulo campanhas com cenários-base para serem explorados. Alguns foram publicados na DS: Bairro Proibido, que com certeza seria baseado no filme Aventureiros do Bairro Proibido, Caça Zumbis (seria publicado posteriormente, na DS#15), Templos & Tumbas, seguindo o estilo pulp Indiana Jones e Tomb Raider, publicado na DS#09, Clube Masquerade, sobre vampiros, publicado nas DB#22, 43, #47, #108, Invasão, artigos sobre uma nova Invasão saíram na DB#103 e na DS#05, Chimera, já mencionado na DB#102 e Hyper Fighter, uma versão de Kamen Rider Black publicada a muito tempo pela Dragão Brasil.

Versões modernas de D&D

Quem sabe no futuro não veremos uma nova versão do Ação!!! de repente fundamentada no Tormenta20? Para sistemas atuais baseados no D20, existe uma versão gratuita para D&D5e (disponível aqui e também aqui), sem contar o Ultramodern5 atualmente em versão Redux (chegou a sair um para D&D4 também, só descobri depois), também tem essa versão 4e fanmade e ainda dentro do 3e tem o Classically Modern que mistura o D&D com o D20 Modern. Também  teve um Unearthed Arcana da 5e com o tema “My new D20 Modern Campaign” e “Modern Magic”. E se quiser baixar o Ação!!! original clique aqui e outros arquivos para o sistema disponíveis aqui, como o resumo do cenário Invasão!!!, GTA Vice City e uma tradução do D20 Future.

Devo falar (ou melhor, escrever) sobre o Primeira Aventura em breve.

acao

Propaganda do Ação!!!!, DB#104

mundoacao

E uma de meia página na DB#108

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.