Financiamento Coletivo: Folclore Nhamandú

Mais de 150 mitos e lendas Br, com suas tramas entrelaçadas, e livres para serem usados.

Folclore Nhamandú é um aparato de mitos e folclores brasileiros, envolvendo mais de 30 deuses, além de mais de 150 tramas ao todo. O projeto contará estás tramas e lendas de forma entrelaçada, ligando umas as outras. O livro conta com dois focos maiores:

1: Entrelaçar as tramas de lendas e crenças espalhadas pelas mais diversas culturas brasileiras.

2: Servir de plano de fundo gratuito para vários autores, envolvendo RPGs, literaturas, novelas, peças, jogos e outros, que poderão usar o cenário Folclore Nhamandú, livremente, sem se preocupar com cobranças. Garantindo assim uma valorização e utilização maior de nossa cultura regional.

O livro vem de 3 anos de pesquisas, e une a cultura dos quatro cantos do Brasil. Valorizando seus deuses e demais seres.


Ao todo, são 104 páginas, com 95 de tramas, e outras separadas para apoiadores e posteres.

Clique aqui para apoiar o projeto

Exemplo redativo:

SACÍ

Filho do deus Wanadi, Sací foi forjado do carvão que restou da primeira fogueira que Yebá Bëló ensinou o homem a fazer. Wanadi com um giro de sua mão esquerda criou um redemoinho e destroçou o carvão, fazendo com o vento mesclar-se com o farelo do carvão, e com uma gota de seu sangue criou um gorro e o vestiu com uma tanga. Então a besta sorriu…
Sací é tão preto quanto o carvão novo, e jamais foi humano, apesar de ter aspecto humanoide. Considerando-se também parte desta criação, Yebá Bëló tomou como se toma um filho, e o ensinou magia de uma forma que nenhum outro ser, que não seja um deus, conhece. Sací não gosta de humanos de outras etnias e mataria qualquer um deles facilmente, mas está limitado as matas.
Ele costumava roubar coisas que julgava interessante, dentre os tesouros de uma enorme besta chamada Tejú Jaguá – O monstro da caverna. Sací soprava a fumaça através de seu cachimbo, e a fera dormia. Até o dia que Sací foi enganado pela fera, e teve que fugir, tendo sua perna direita decepada pelo bote. Sumé – o deus juiz, puniu Sací e a executora Catxuréu arrancou e cauterizou com fogo do inferno, a perna que já havia renascido. Sací ainda apelou a Wanadi, por piedade, mas Wanadi não se opôs ao julgamento. E até achou que Sací se tornou uma criação mais inusitada.

COMPORTAMENTO
Sací gosta de visitar todas as entidades e criar laços de amizade e interesse com todos. Também gosta de irritar os humanos, pregando peças e os roubando coisas importantes. Sací não gosta de humanos, mas respeita os humanos que demonstram nobreza e coragem.
DIMENSÕES
Sací tem uma estrutura anatômica humana de média estatura, mas seu redemoinho pode fazer com que ele chegue em até 2,5 metros. Nesta forma ele também modifica sua musculatura e reestrutura seus músculos para ficar ainda mais bestial.
FORÇA
Normalmente Sací tem a força de uns 3 homens, mas conhece magias que podem elevar sua força em até 30 vezes (efeitos momentâneos).
VELOCIDADE
Sací é, pelo menos umas 4 vezes mais rápido que um humano comum, mas com seu redemoinho, Sací pode se unir ao vendo e voar a mais de 300 km/h.
PERCEPÇÃO
Sací tem os sentidos aguçados como de um lobo guará, sempre está em alerta, conhecendo cada caminho da mata para agir. DONS O gorro permite que Sací seja um com o vento, podendo criar tornados, se locomover rapidamente, voar e até mesmo se transformar em vento.

Sem o gorro ele mantem seus sentidos e força natural, mas passa a ser um humanoide de apenas uma perna, e pode até mesmo ser ferido sem que o vento o regenere. Porém, sua magia poderosa, lhe foi ensinada, e não depende do gorro.

– Certa vez, Sací viu 7 barcos vikings chegarem, e uniu magia e fumaça, sugou de seu cachimbo e soprou através de seu cachimbo, uma fumaça negra que cobriu todos os barcos, e matou seus tripulantes asfixiados.

PONTOS FRACOS

Sem seu gorro sagrado, Sací é vulnerável a ataques físicos, mas não chega a ser um oponente fraco. Sabe combater bem, mesmo na ausência de sua perna direita, além de ter garras capazes de cortar metais, e ser 4 vezes mais capaz do que aparenta. Porém, muito dificilmente Sací optaria por uma luta física, uma vez que é um feiticeiro poderoso.

MORAL

Sací é uma das mais respeitadas e temidas entidades da floresta. Nasceu para ser “o filho do vento”, mas se tornou o “feiticeiro senhor do vento”.

CURIOSIDADE

Dá perna descepada, Sací criou uma versão menor de si mesmo, o Tibungue…

– Edição das páginas, ainda sem ilustrações:

https://www.facebook.com/folclorenhamandu

Um presente de equipe, para impulsionar a campanha:

Deuses do Brasil – Um e-book gratuito, é só clicar aqui 😉
https://drive.google.com/file/d/1i6QFSt-8UNGyHCQ_TpZQ1T2x1iBPpYB1/view

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.