Financiamento Coletivo: Olho de Vidro – Manguetown

Em uma São Paulo cyberpunk, a malandragem é a única coisa que as corps não podem censurar

Após um terrível conflito, o país se dividiu em duas nações diferentes: o Brasil do Norte e o Brasil do Sul. Porém, ao contrário do que desejavam os separatistas, a população teve um ano para migrar para o lado que quisesse, gerando uma nova configuração, cultura e mistura dos povos. Claro que isso não daria certo.

Enquanto o Brasil do Norte prosperou, com políticas mistas de produção de alimento e preservação da natureza, o Brasil do Sul tornou-se uma região extremamente urbanizada, com excesso de poluição, baixa qualidade de vida e um mar de concreto, silício e dor.

Nas ruas de Nova Sampa, conhecemos o sobrevivente urbano Bidu, que usa de sua malandragem para sair das mais absurdas situações. No quadrinho “Olho de Vidro – Manguetown”, descobrimos o que aconteceu com o Bidu pouco antes dos eventos narrados no Áudio Jogo “Olho de Vidro”, um podcast cocriado por Rede Geek e Editora Draco.

Mergulhe nesse mundo cyberpunk ambientado no Brasil e que usa das nossas diversas culturas para subverter esse futuro horrível!

Enquanto está dando um golpe em uns coitados no bar do Seu Zé, Bidu vê na televisão que a Companhia de Teatro Dionisíaca foi censurada por uma grande corporação de trabalho por aplicativo. A questão é que o grupo é liderado por seu ex-namorado Suzy Star, um artista de inspirações anarquistas. Em um lapso de bondade, Bidu decide ajudar seu antigo amante!

A treta está armada! A peça de teatro “Exaustão” é um manifesto anti aplicativos de trabalho e incentiva o público a instalar um bloqueador homônimo para não ser obrigado a trabalhar para a JoyJob a troco de migalhas. É o mesmo bloqueador instalado por Bidu, que terá que encontrar uma solução para ajudar Suzy Star e o atual namorado, além de recuperar o espetáculo sem morrer no ataque dos mercenários da JoyJob. Será que ele consegue?

“Olho de Vidro” é um universo cyberpunk em que o sistema devorou completamente as liberdades dos brasileiros do Sul e do Norte, mas que tem como protagonista um herói preto, antissistema, inspirado na cultura popular. Uma espécie de Pedro Malasartes com implantes cibernéticos! Um João Grilo bissexual que leu Hakim Bey!

“Olho de Vidro” é um grito de resistência mais punk do que cyber!

Clique aqui para participar do financiamento coletivo

Responsáveis

Com roteiros e cocriação de Raphael Fernandes, o universo Olho de Vidro surgiu como uma proposta de podcast no formato Áudio Jogo produzido e cocriado pela Rede Geek. Em meio ao processo de criação, o roteirista e editor de quadrinhos propôs a produção de uma publicação que expandisse e ampliasse a história do audiodrama. Para isso, a Editora Draco convidou o desenhista Vitor Wiedergrün para juntar-se ao projeto de “Olho de Vidro – Manguetown”.

Raphael Fernandes já é velho conhecido pelos leitores da Editora Draco por seus roteiros em histórias de crime, horror e ficção científica, sempre caracterizados por elementos brasileiros, clima urbano e toda uma vivência nas ruas do país. Entre seus trabalhos mais aclamados, estão “Ditadura No Ar”, “O Despertar de Cthulhu”, “Demônios da Goetia”, “Na Quebrada”, “Arquivos Secretos da Segunda Guerra Mundial” e “Apagão”. Este último também teve um Áudio Jogo em parceria com a Rede Geek, chegando a alcançar centenas de milhares de ouvintes.

Vitor Wiedergrün é ilustrador, colorista e tem um pezinho nos quadrinhos. Suas produções autorais são caracterizadas pela cor verde, tons terrosos e uma mistura da cultura brasileira com realidades cyberpunks. Desenhou uma história curta para a coletânea “Sangue no Olho”, da Editora Draco, também em parceria com Raphael Fernandes. Desenhou e coloriu uma adaptação do clássico literário “A máquina do tempo”, de H.G. Wells, para a Editora Edebê. Atualmente é colorista de “Ecos” na Editora Guará.

Quem é editora Draco?

A Editora Draco é uma editora independente, duas pessoas tomam a frente e contam com a ajuda de colaboradores para fazer esse sonho acontecer. Especializada em quadrinhos e literatura originais de gênero, em especial fantasia, ficção científica e terror.

Em mais de dez anos, a Draco já ganhou inúmeros prêmios, publicou centenas de títulos e tem buscado publicar obras de entretenimento com um algo mais. Nossa história no Catarse pode ser conhecida nas outras campanhas bem sucedidas e já entregues:

Um pensamento sobre “Financiamento Coletivo: Olho de Vidro – Manguetown

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.