Financiamento Coletivo: Herdeiros dos Antigos

Um jogo PbtA de horror social e cósmico de Jorge Valpaços. #manifestesuaheranca

Seja bem-vinda ao universo de Herdeiros dos Antigos, RPG de horror social e cósmico que traz uma nova abordagem aos Mythos de Lovecraft e cia.

Herdeiros dos Antigos se inspira na literatura e jogos clássicos do gênero, como Chamado de Cthulhu, mas traz influências de Ailton Krenak, Angela Davis e Conceição Evaristo, além dos filmes como Corra! (Get Out) e O Poço (El hoyo) e a série Território Lovecraft (Lovecraft Country). Aqui, o Horror não vem apenas da interferência de seres majestosos fora da compreensão humana, mas também da pessoa que você divide o elevador, o vendedor de flores e até mesmo de um ente familiar.

O jogo usa o sistema Powered by the Apocalypse (PbtA) que usa dois dados de seis faces (2d6) adicionados ao modificador relevante para determinar a resolução de momentos-chave. Jogos com esse sistema são focados na narração, o que permite passar todo o sentimento de horror e terror sem problemas. Diferentemente de outros jogos PbtA, Herdeiros dos Antigos não usa cartilhas de modo tradicional, mas sua personagem é a junção de várias escolhas, o que permite criar inúmeras histórias com personagens diferentes a cada sessão.

Clique aqui para apoiar o financiamento coletivo

Sistema

Herdeiros dos Antigos é baseado no premiado sistema Powered by the Apocalypse (PbtA) desenvolvido por Meguey e Vincent Baker e usado em Apocalypse World, Monsterhearts, Dungeon World, Masks: a nova geração, entre muitos outros. É um sistema leve de regras que alimenta algumas das melhores inovações no campo do desenvolvimento de jogos nos últimos 10 anos. Herdeiros, no entanto, conta com novas mecânicas e sugestões de jogo criados exclusivamente para ele trazendo novos elementos de horror e terror ao jogo.

Material

Escrito por Jorge Valpaços, o livro terá ao menos 200 páginas (ele ainda está sendo diagramado então não podemos passar a quantidade exata) e será impresso em papel offset 90 gramas com ilustrações coloridas e texto em preto e branco com tamanho 21×25 cm. A primeira meta extra já garante que o livro seja capa dura e uma meta extra futura transformará todo o miolo em colorido. A capa é de Ariel Nora, artes internas de Bruno Prosaiko e Thiago Motta, revisão de Ray Galvão e projeto gráfico de miolo e diagramação de Cris Viana (Estúdio Chaleira).

Equipe

Aredze Xukurú é estudante de biblioteconomia pela Unirio (Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro), escultor independente especializado em miniaturas em escalas de jogos de mesa, membro da ASSICUKA (Associação Indígena em Contexto Urbano) e desenvolvedor de jogos independente.

Ariel Nora é artiste não binárie que tem foco em ilustração de personagens e concept art. Gosta de RPG, games e todas outras formas de narrativa interativa. É casada com um lobisomem e é mãe de um possível lobisominho. Em Herdeiros foi responsável pela ilustração da capa. Você pode encontrar mais artes no Instagram em @arielnoraart ou no artstation em https://arielnora.artstation.com/

Cris Viana é soteropolitana, graduada em Design e pós-graduada em Design Editorial e Tipografia. Seu Estúdio Chaleira se especializa em projetos editoriais e presta serviços de criação de capas, projetos gráficos, diagramação para livros de literatura, técnicos, acadêmicos, didáticos, RPG e jogos de tabuleiro e cartas.

Jorge Valpaços é uma pessoa negra da periferia do Rio de Janeiro. Amante e amador de jogos e narrativas, historiador, professor e brincante, é membro do Lampião Game Studio, um coletivo criativo de jogos. Valpaços já criou vários jogos, como Magos Lacunares da Torre Púrpura em parceria com Prissilla Souza, título publicado pela Editora CHA. Herdeiros dos Antigos é seu projeto mais audacioso, já que por meio dele a normalidade será rasurada por pertenças diversas.

Lisa Yurika Taguchié game designer e streamer nas horas vagas. Atualmente trabalha como game designer na Dumativa. Já trabalhou em projetos de jogo de tabuleiro como Tanares Adventures, jogos de RPG como Glitter Hearts da Editora CHA, jogos digitais sérios e educativos como GAME CASE pela UNASUS-UFMA e Ybyram pela Ybyram. Além de ter sido professora de criação de jogos de tabuleiro e de cartas na Gibiteca de Curitiba. Lisa acredita que game design é uma ferramenta para a expressão de diferentes indivíduos em diferentes contextos histórico-culturais.

Thiago Motta conheceu o RPG aos 12 anos e de lá pra cá o usa como refúgio desse mundo louco em que vivemos, além de desculpa para reunir os amigos, rir e viajar nas mais loucas ideias. Com o RPG, também exercitou a vontade de desenhar. Com a chegada da vida adulta, o RPG perdeu espaço a medida que a vontade de desenhar aumentava e o sonho de passar a viver da arte tornou-se realidade! Atualmente trabalha principalmente na área de quadrinhos e para autores independentes.

A editora

A Editora CHA – Contamos Histórias Alternativas foi fundada em 2019 por um casal apaixonado por histórias e jogos narrativos. Usando suas perícias em comunicação e conhecimento editorial, rolaram o dado de coragem e iniciaram sua aventura atrás de novas narrativas e pessoas autoras.

A CHA tem em seu catálogo livros voltados ao campo progressista. No ano de lançamento, publicou “Histórias Incríveis”, um RPG voltado para adultos e crianças criarem histórias de modo conjunto. Em 2020, publicou TRANSliterações, a primeira antologia do Brasil voltada ao mundo trans, RPG Indagações, uma coleção de artigos voltadas para mestres e jogadores que querem levar seus jogos para o próximo nível, e “De Lilith a Joana”, antologia de capa e espada com personagens femininas. Já em 2021, financiou, com sucesso, Glitter Hearts, RPG de magia e transformação voltado para histórias de super sentais e garotas mágicas.

A CHA é mais do que uma editora. É um convite ao diferente, é uma abertura a outros lados do mundo, é uma porta a outras versões das histórias. A xícara é mais do que um trocadilho: ela representa a nossa vontade de receber a todos que estiverem dispostos a sentar para uma conversa franca a fim de conhecer o outro lado e, assim, saírem da situação mais ricos dela. Não é necessário apreciar algo para conhecer, apenas estar aberto para conhecer e, mais importante, aceitar a existência do outro.

Contatos da Editora

Instagram: https://www.instagram.com/editora_cha/

Facebook: https://www.facebook.com/EditoraCHA/

Email: contato@editoracha.com.br


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.