[Social Comics] Quadrinhos de Brigada Ligeira Estelar

Brigada Ligeira Estelar foi o segundo cenário oficial (o primeiro foi MegaCity e recentemente, Tormenta) lançado para o sistema 3D&T Alpha. Trata-se de um cenário de ficção científica com mechas (robôs gigantes) similar ao mundo militar pré-1ª Gerra Mundial. O conflito é entre as forças da Aliança Imperial (e seus robôs hussardos) das quais você faz parte e os invasores, chamados Proscritos (cujos robôs chama-se quimeras). O jogo ganhou quatro suplementos já: Duas séries chamadas Belonave Supernova e A Constelação do Sabre, cada qual com dois volumes. Agora a série ganha quadrinhos no Social Comics e conforme o prometido, vamos resenhar os primeiros capítulos de cada trama e por isso não daremos um veredito ao final da resenha, já que não abrangerá toda a série. Fora a Batalha dos Três Mundos, que será limitada, as outras não serão.

batalha3mundosBatalha dos três mundos (Capítulos 1 e 2)

Arte: Israel de Oliveira
É o que a arte segue mais o padrão do BLE, já que o autor da arte é um dos ilustradores do livro também. Nesse, os oficiais Bento Marabá, que guarda um grande segredo, revelado no segundo capítulo e Háteras, um cachorro inteligente. Com isso, eles se juntam a nave da Capitã Teresa Augusta de Monte Castelo e vão ao combate (no terceiro capítulo).

A história desses três personagens será expandida conforme forem os capítulos, que no total, serão 20. A arte de Israel é estupenda e ao fim do segundo capítulo, deixa interessado no que acontecerá.

EsquadraoTrunfoEsquadrão Triunfo (Capítulo 1)

Arte: Eudetenis
Nesse primeiro capítulo, a princesa-regente precisa de esquadrão de pilotos de elite contra milícias que querem retirar o seu poder. Nesse primeiro capítulo vemos a formação dessa equipe com quatro membros. O traço do “Eudetenis” (WTF?) é mais sério que o do Israel e cada história de um dos personagens se desenvolve em uma página. Cada um deles possui uma vida em seu planeta natal e é, digamos, “capturado” para que faça parte do grupo. Ao final desse capítulo, mostra para que eles foram convocados e o que deve atrair a atenção dos leitores.

ShadrachShadrach (Capítulo 1)

Arte: Altair Messias
Com um clima diferente das HQs anteriores, com traço semelhante a aquarela e se passa em um lixão, o que me fez lembrar o início de Hyper Future Vision Gunnm (ou Alita Battle Angel) ou mesmo os mangás de Cowboy Bebop. A história começa não com o protagonista, mas com o seu sidekick (que, aliás, até então na história ainda não é) que conduz um animal que lembra um chocobo (ou Trobo de Tormenta), encontro e luta com mechas, além da aparição do protagonista que dá nome à história e que após isso, conta a sua. Ao que parece, a história girará em torno da relação entre os dois. Aliás, Shadrash também foi mencionado na Batalha dos Três Mundos.

EZ001

Éden Zero (Capítulo 1)

Arte: de Eudetenis
Mais uma vez uma arte em estilo mangá séria do Eudetenis, aliás, é até mais séria que a anterior dele (Esquadrão Triunfo) e conta a história de Daniel Auer, que ficou preso em Moretz e que queria ir para Eden Zero (que dá nome ao mangá). Com isso, ele conhece outros dois membros do grupo: Kasdan, atrapalhado e três meninas que são capangas do vilão e, por fim, termina com o envio de carga ilegal (e para por aí).

Essas séries são interessantes para conhecer melhor o cenário e seu variado rol de planetas, assim como as lutas de mechas (como o mencionado Leviatã) e acompanhar essas HQs. Para quem não puder acompanhar pelo Social Comics, elas serão vendidas na forma de encadernado pela Jambô. Ler os suplementos também é importante para se situar, mas mesmo assim, elas funcionam sozinhas, principalmente se for fã de mecha. Para saber como a história acabará, só assinando o Social Comics ou até aguardar os encadernados.

Veja mais resenhas aqui