Dragão Brasil #122 (Trio): Tópico-a-Tópico

db122

Nas capas, a adaptação do jogo Persona 5 e o Senhor Porrada. No editorial é falado da relação de J.M. Trevisan com romances de fantasia, como os de Tolkien e os de Dragonlance e a demora em ter um de Tormenta, só ocorrendo na Jambô.

Continuar lendo

Anúncios

Dragão Brasil #121 (Trio): Tópico-a-Tópico

db121aNas capas, A Patrulha da Noite, novo suplemento de Guerra dos Tronos RPG e na capa alternativa, o conto A Tribo de Leonel Caldela. O editoral dessa vez foi escrito por Marcelo Cassaro, fala-se sobre o orgulho de ter criado a revista, desde o seu início, com o Grahal Bennatti e o Roberto Moraes.

Continuar lendo

Dragão Brasil #119: Tópico a Tópico (Trio)

db119a

A partir dessa semana e nas três próximas Quarta-Feira, estaremos correndo atrás dos tópico-a-tópicos das Dragão Brasil que faltam, então vamos até a DB#122, que foi a última lançada até o momento.

Essa edição da Dragão Brasil apresenta como capas a Hora de Aventura e como capa alternativa, Brigada Ligeira Estrelar e a aventura As Seis Luas de Dabog e no editorial, o veterano tentando moldar o jogo do noob e vendo o quanto estava errado, assim como uma ameaça.

Continuar lendo

Dragão Brasil #117 – Tópico a Tópico (Trio)

db117capa1Mantendo a tradição, essa DB possui duas capas: a principal é a Representatividade, se ela existe na fantasia enquanto a secundária é o Império de Jade: as primeiras novidades do RPG mais esperado do país! O editorial é centrado no Império de Jade e a ideia dele em criar um cenário oriental, que acabou originando Tamu-ra em Tormenta e anunciado em vários 1ºs de Abril. Será que o próximo 1º de Abril será o Manual da Magia?

Continuar lendo

Dragão Brasil #116 – Tópico a Tópico (Trio)

db116_1Com atraso, devido ao meu trabalho no livro do Mega Drive, além do meu trabalho como professor, o tópico-a-tópico da DB116.

Nessa edição, estão como tema central Final Fantasy XV e a saga de Ledd. No editorial, Trevisan fala sobre não gostar de regras no ROG, ams que atualmente há tantos sistemas no RPG brasileiro que fica fácil selecioná-los, fora dos que eram o padrão na época da Dragão Brasil impressa: D&D, GURPS e Vampiro. Além disso, a edição é dedicada a Henrique da Cunha Pires.

Continuar lendo