Financiamento Coletivo: Documentário LOADING…

logo2_8

Introdução

Os jogos dos primeiros microcomputadores pessoais, anteriores aos atuais PCs e aos Macintosh, superavam os dos videogames da época, como o Odyssey, o Atari e o Intellivision, em qualidade de imagem e som, complexidade e quantidade de memória. Diferentemente dos consoles, os jogos dos micros eram distribuídos em fitas cassetes e também nos chamados disquetes (discos flexíveis de 5,25 ou de 3,5 polegadas), mídias cuja capacidade de armazenamento – e facilidade de duplicação – era “infinitamente” superior se comparada aos cartuchos (*). Os jogos daquelas máquinas pioneiras, como o TRS-Color, o Apple II, o ZX Spectrum, o MSX e o Amiga, constituíam enorme evolução, pois, além de melhores gráficos e maior número de cores na tela, muitos traziam profundidade em termos de enredo – alguns até tinham “historinhas” e apresentações, algo impensável nos videogames daquela geração.

Continuar lendo